Trudvang Satrakyan

Description:

Trudvang é o típico rufião de taverna. Passa a maior parte do seu dia sem fazer nada produtivo, no entanto, está sempre disposto a entregar mensagens quando remuneradas. Sua compleição é de um homem corpulento, de cabelos bem curtos e feição quadrada. Nunca parece estar de bom humor, com seu rosto marcado pela passagem do tempo e de intempéries resistidas. Não possui uma residência em especial, mas está sempre abrigado de um teto, uma garrafa de birita e um pouco de fumo.
Jamais se nota Trudvang vagando sem seu usual porrete de madeira, tão antigo quanto suas histórias.
Muitas vezes aceita escoltar pessoas inseguras, pois a recompensa não é pedida mas pode ser generosa. O simples deleite de caminhar costuma ser seu passatempo preferido, logo, tende a aproveitar qualquer desculpa para tal.

Bio:

A Barovia nunca foi o lar de Trudvang. Apesar de tudo, viver lá não lhe trazia alegria. Nos momentos de solidão, somente tristeza o abatia quando ponderava sobre o que viria a acontecer com ele no dia seguinte.
Mas só depois de sua partida pode compreender um pouco melhor desse estranho mundo onde nasceu. A felicidade é cinza e oculta. Justamente pela dificuldade de se associar com pessoas por muito tempo, Trudvang ganhou simpatia por não estabelecer muito vínculo com elas. Tratar de assuntos menores, favores remunerados, acabou sendo seu ganha pão. Não é que ele sinta prazer em esmurrar alguém, mas as pessoas as vezes só aprendem dessa forma. Então, pra fazer esse tipo de coisa, Trudvang cobra até barato. É claro que ele preferiria ter mais serviços pacíficos, mas fica difícil quando se constrói um certo nome nesse ramo. Não que ele se importe com tudo isso, claro. Gostaria de ter mais coragem de percorrer os ermos, mas admite uma profunda apatia com a possibilidade de não voltar pra sua cidade.
A curiosidade sobre as histórias desses monstros terríveis rondando os ermos não é maior que sua coragem para se arriscar a testar comprová-las. Gostaria sim de conferir, mas no fundo mesmo, de verdade, ele não quer.

Sair de sua cidade, de seu lar, para retornar à Barovia, traz profundo amargor, de não ter a plena certeza do que de fato se trata essa visita.

Trudvang Satrakyan

Curse of Strahd [Nativos] jnsbmm jnsbmm