Região da Baróvia

 

Situada na área mais elevada dos Montes Balinok, Baróvia é local agreste e rural, subjugado pela tirania e pela superstição. Sua paisagem é dominada pelos Balinok, em especial pelos dois cumes recobertos de neve chamados Montes Baratak e Ghakis. A cordilheira desce como uma espinha escarpada até o centro das terras, alargando-se a leste e a oeste para envolver as colinas irregulares de ambos os lados da região. Os Balinok do interior de Baróvia são particularmente traiçoeiros, caracterizados por afloramentos recortados e penhascos escarpados. As viagens são mais perigosas em função do gelo e da neve que inundam as passagens das montanhas durante nove meses do ano.

Os vales estreitos que recortam as encostas dos Balinok se abrem para leste e oeste. Os riachos cristalinos das montanhas logo se transformam em rios amplos e caudalosos que percorrem seu caminho através dos vales densamente arborizados. Inúmeros fluxos essenciais de água iniciam suas jornadas no alto dos Montes Balinok – a oeste ficam os rios Gundar, Luna e Nharov e a leste os rios Ivlis e Saniset. Com exceção do território mais elevado, compreendido pelos Montes Baratak e Ghakis, o domínio é recoberto por florestas ancestrais, interrompidas ocasionalmente por planícies de grama. Drante a noite, lobos imensos espreitas entre as árvores e os céus são cortados pelos guinchos de morcegos enormes. O Lago Zarovich está aninhado entre os Montes Baratak e Ghakis, ao longo da da Velha Estrada Svalich. Essa passagem é a única ligação entre leste e oeste do domínio.

A Baróvia é uma terra bela, de cores intensas, dona de uma majestada opressora com suas árvores antigas, altas e suas montanhas que se erguem como um desafio aos céus. Um lugar amaldiçoado, lar de gente rude, mas firme, que não se dobra por qualquer coisa, temperados pelas gerações vivendo sob julgo do conde demônio.

A Vila da Baróvia

A maioria das construções da Baróvia é feita de alvenaria ou madeira maciça, cimentada e pintada de vermelho escuro ou cores pardas. Muitas casas e lojas são enfeitadas com fileiras de pedras salpicadas com minerais e emolduradas em gesso. Os telhados de sapê são íngremes e apresentam janelas minúsculas no alto das cumeeiras. Na primavera, as jardineiras sob as vidraças se enchem de flores vívidas; nas épocas de colheita, elas ostentam lanternas de abóbora, destinadas a manter afastados os espíritos malignos. Uma das características mais notáveis da terra é o anel de névoa perpétua que cerca o vilarejo de Baróvia. Embora os invernos sejam longos e brutais, o resto do ano tem um clima temperado, caracterizado por precipitações suaves e dias nublados.

 

Região da Baróvia

Curse of Strahd [Nativos] jnsbmm jnsbmm